Cristais Di Murano

O mundo de cores e formas
dos Cristais di Murano

É muito fácil deslumbrar-se com o universo de cores e formas dos Cristais di Murano. O acabamento refinado, a sofisticação dos detalhes e o requinte do trabalho artesanal, que jamais produz um modelo exatamente igual ao outro, encantam a todos. Ao observar uma peça que pode pesar mais de 10 quilos é quase impossível imaginar o caminho que ela atravessa dentro do processo de criação e composição.

As mãos calejadas do artesão e mestre vidreiro extraem da massa sem forma a delicadeza antes escondida. A peça, enfim, pouco a pouco vai ganhando sua forma particular, seu contorno único, sua beleza singular.

A uma temperatura média de 1.500 graus centígrados, o vidro sai do forno sem forma e sem cor. Seguindo um modelo pré-definido o artesão vai dando vida à peça num verdadeiro ritual de criação. Assim como as pessoas, cada peça é única. Cada uma com seu detalhe individual, com seu estilo próprio.

Esta técnica originalmente desenvolvida em Veneza em meados de 1291, onde as autoridades venezianas, preocupadas em preservar o sigilo da arte do vidro, transferiram todas as fundições da cidade de Veneza para a ilha de Murano. Os artesãos não podiam abandonar Murano sob a ameaça de pagar com a própria vida e em troca desta fidelidade recebiam títulos de nobreza. Ao longo de sua história, as fundições aprimoraram o brilho especial e único das peças do vidro de Murano. Os fabricantes carregavam um espírito de aperfeiçoamento, inovação e competição permanente entre as famílias artesãs na intenção de demonstrar uma infinidade de formas e tonalidades dos vidros. Hoje em dia  esta técnica esta nas mãos de um  grupo distinto de famílias que  tem um papel essencial no desenvolvimento da idéia de utilizar o vidro como uma arte reconhecida em todo o mundo.

Ivaldino Cavalli, da Cristais di Murano, fabrica situada em Blumenau - SC, é um descendente de italianos da região do Vêneto, que está neste segmento há mais de 30 anos. Toda a sua vida foi voltada aos cristais, sua grande paixão. Mas foi somente no inicio dos anos 90 que recebeu o apoio integral de seu filho Marcos Paulo Cavalli e de sua esposa a designer Odete David Cavalli hoje a responsável por toda criação da empresa, podendo assim finalmente unir o conhecimento técnico ao design inovador. As peças desenvolvidas pela família são facilmente reconhecidas pelo uso de cores diferenciadas e técnicas exclusivas, unindo a beleza dos muranos com a criatividade brasileira. Quando questionada sobre a origem de sua inspiração Odete afirma que “É simples, acontece naturalmente. Vivo o cristal 24 horas por dia, tudo o que vejo lembra cristal. Se vejo um animal imagino em cristal, se vejo uma paisagem, ou um desfile de moda, imagino aquelas cores em uma peça, assim surgem idéias infinitamente criativas e únicas”.

O mundo de formas e cores dos cristais é objeto de desejo de pessoas que querem uma peça requintada e diferenciada dentro de suas casas.  “Algumas vezes, as pessoas se admiram com os valores das peças, mas não imaginam o trabalho e os cuidados que uma única peça exige. Um vaso leva facilmente mais de uma hora para ser produzido pelo mestre vidreiro, e muitos deles contam com a aplicação de Ouro 24k, o que da a peça requinte e uma beleza única. Nossos clientes passam a compreender os custos das peças e considera-los razoáveis após conhecer a nossa produção, pois quem acompanha ao menos uma vez todo o nosso processo, entende perfeitamente o valor do nosso produto” explica Marcos Paulo Cavalli, Diretor Comercial da Cristais di Murano.

Acertar na forma, na cor e na beleza de cada peça é um processo que requer experiência e sensibilidade. São obras de arte compostas pelas mãos ágeis de verdadeiros artistas que manuseiam um bloco de vidro com a temperatura de 1.100 graus centígrados como se fosse um novelo de lã, tecendo um desenho no qual não há limite para a criatividade.
E pouco a pouco como num passe de mágica, o que antes era uma miscelânea de compostos e matéria-prima vai tornando-se uma peça de beleza rara e gosto apurado. A semelhança com a mágica vai além, alguns segredos dos efeitos e detalhes usados na composição de uma peça são guardados a sete chaves pelos mestres vidreiros. É nesta inovação e originalidade onde reside um pouco da sua magia.

Encantando gerações e gerações desde os tempos antigos, evoluindo junto com a humanidade, se aperfeiçoando e agregando novos conceitos, fórmulas, desenhos, cores, e materiais, o que antes era visto como de técnica de criar objetos utilitários hoje atinge o patamar de arte ao compor verdadeiras obras primas.

Cristais Di Murano